Notícias

No dia de Portugal, Cuiabá recebe a nova Associação Cultural Portugueses de Mato Grosso

10/06/2014

Luís Vaz de Camões, considerado um dos maiores poetas portugueses e universais, morreu no dia 10 de junho de 1580. E desde então, o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas são comemorados nesta data. E não é coincidência que a Associação Cultural Portugueses de Mato Grosso escolheu esta terça-feira(10) para seu lançamento público.

O evento, como era de se esperar, foi em um dos cantos mais emblemáticos da cultura protuguesa em Cuiabá: O restaurante Taberna Portuguesa, onde autoridades e convidados foram apresentados ao novo projeto para Mato Grosso.

A Associação Cultural Portuguesa de Mato Grosso foi fundada oficialmente no dia 24 de janeiro, mas só agora, em uma data importante para o país, é apresentada ao público. No salão de almoço da Taberna, muitos dos convidados são oriundos de Portugal. Alguns há apenas alguns meses em Cuiabá, outros há anos, mas todos compartilhando do sentimento nostálgico de "estar em casa".

E este, dentre muitos outros, é um dos objetivos do projeto: Preencher o vazio que muitos portugueses que moram em Mato Grosso sentem por não ter um consulado ou uma entidade representando seu país no estado. Além disto, os filhos, netos e bisnetos destas pessoas terão um lugar onde não só retomar sua identidade, mas também enraizar os costumes portugueses, dar continuidade a uma cultura única que também faz parte da história de Mato Grosso.

"Nós também estamos preparando uma mostra gastronômica para novembro, bem com outras atividades de final de ano. Nós queremos compartilhar a cultura portuguesa tanto com os que a conhecem, quanto aqueles que ainda querem conhecer", disse o presidente executivo da associação, Rui Perdigão.

Atualmente, a associação, "que ainda devemos considerar como uma recém-nascida", diz Rui, não tem sede. Este, além de agregar membros, é um dos objetivos durante a Copa do Mundo 2014 e eleições. "Depois destes períodos bastante agitados, a associação deve entrar em cena publicamente, já com eventos, uma sede e pessoas engajadas no projeto", explica Rui.